quarta-feira, 8 de maio de 2013

INSCRIÇÃO PARA ENEM 2013 COMEÇA NA PRÓXIMA SEGUNDA (13)


As inscrições para Enem 2013 (Exame Nacional do Ensino Médio) começam na próxima segunda-feira (13) e se estendem até o dia 27 de maio.  Os candidatos têm até o dia 29 de maio para pagar a inscrição. O ENEM, neste ano, será realizado nos dias 26 e 27 de outubro.
A taxa de inscrição permanece a mesma, de R$ 35. A partir deste ano, contudo, ficarão isentos do pagamento da inscrição os participantes que tiverem uma renda familiar per capita mensal menor ou igual a 1,5 salário mínimo (R$ 1.017,00).
O edital do exame será publicado amanhã (9). No dia 26 de outubro, entre 12h e 17h30 (horário de Brasília) serão realizadas as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. No dia seguinte, entre 12h e 18h30, os estudantes terão que fazer, além da redação, as prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e de Matemática.
SOBRE AS REGRAS DA  REDAÇÃO
Apontada pelo ministro Aloizio Mercadante como o "ponto de atenção mais importante", a correção das redações passará a ter critérios mais rigorosos. Especificamente para coibir deboches foi acrescido um item no edital, determinando a anulação de redações "que apresente parte de texto deliberadamente desconectado com o tema proposto".
Outra mudança será a ampliação dos casos em que um terceiro avaliador terá que examinar os textos, de forma independente. A nota da redação varia entre 0 e 1.000 pontos. Na última edição, se houvesse uma diferença de mais de 200 pontos entre as notas de cada um dos dois avaliadores iniciais, a redação seguia para avaliação de um terceiro avaliador. Agora, essa discrepância não poderá ser maior do que 100 pontos.
Mercadante também anunciou maior rigor no acompanhamento de avaliadores. Em 2012, os avaliadores que tiravam um nota inferior a 5 numa escala de 0 a 10 eram eliminados, e substituídos por outros. Agora, qualquer desempenho abaixo de 7 resultará em troca do avaliador. O desempenho dos avaliadores é monitorado de forma online, durante as correções, com base num conjunto de 33 parâmetros definidos pela organização do Enem.
A expectativa do ministério é de que até 6,1 milhões de estudantes se inscrevam no exame - o que representaria um crescimento de 5% em relação ao ano passado.
Apesar do aperto nas regras, continuará aberta a possibilidade de um estudante tirar nota máxima na redação, ainda que cometa um erro crasso de ortografia, por exemplo. Segundo o ministro, esse tipo de situação deverá ser analisada caso a caso. Pelas novas regras, "desvios gramaticais ou de convenções de escrita serão aceitos como excepcionalidade e quanto não caracterizarem reincidência".
Ou seja, os avaliadores deverão entender como uma exceção um erro específico de um estudante que tenha escrito uma redação excelente.
COMO SE INSCREVER NO ENEM 2013
Para efetuar sua inscrição no Enem 2013 acesse a página oficial do exame, disponível no endereço eletrônico http://enem.inep.gov.br, a partir do dia 13 de maio. No ato da inscrição é necessário disponibilizar diversos dados ao sistema, como histórico escolar e dados socioeconômicos, tanto pessoais quanto do grupo familiar.
Nos últimos passos da inscrição o estudante deve gerar o boleto para pagamento. Como nas últimas edições, o valor da taxa de inscrição do Enem 2013 será de R$ 35,00. Estudantes que concluirão o ensino médio ainda neste ano em escola da rede pública são automaticamente isentos do pagamento. Quem não tiver condições de pagar a taxa deverá declarar carência e solicitar isenção no Enem 2013.
A data de vencimento do boleto será no dia 29 de maio, em uma quarta-feira, dois dias após o término do período de inscrições. Quem não efetuar o pagamento até esta data será excluído do exame.
Mais novidades em breve no site  http://www.enem2013.org/, do Enem 2013! Você também pode curtir a página oficial no Facebook e receber as novidades do Enem diretamente da rede social. Acesse: Página Oficial Enem 2013 no Facebook.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

PROFESSORES DA REDE ESTADUAL LANÇAM LIVRO SOBRE SÃO LUÍS NO CENTRO DE ENSINO CIDADE OPERÁRIA II



Autores João Carlos Cantanhede e a professora Raimunda Fortes

Promover a divulgação da história de São Luís ao longo dos séculos 20 e 21, por meio da literatura, é uma das metas do livro "A Cidade e a Memória: as Representações Artísticas Formando a Identidade Ludovicense", de autoria do escritor e artista plástico João Carlos Cantanhede e da professora Raimunda Forte. O livro foi relançado na sexta-feira (3), no Centro de Ensino Cidade Operária II, para um público formado por gestores, estudantes e professores da escola da rede estadual de ensino.
O livro resgata a história e memória, por meio da expressão artística, com um olhar crítico sobre a cidade e o seu cotidiano, contando a história e a memória de São Luís. Além do bem elaborado texto, o livro traz também vistas panorâmicas da cidade, mapas e pinturas, editadas em policromia e preto e branco.
Autores autografaram vários livros
Por meio de quase 50 fotos panorâmicas em policromia, o leitor desfrutará a sensação maravilhosa de visualizar São Luís e fazer um paralelo entre arte e a cidade.
No prefácio do livro, José Henrique de Paula Borralho diz que a “obra de João Carlos Cantanhede e Raimunda Fortes é como o filme sobre Goya, que ao folhear suas páginas, vendo as obras, nos sentimos como o artista espanhol levava para a tela a expressão de sua condição existencial, não escapando das interferências de sua Espanha”.
Acrescenta, ainda, que na obra dos autores sentiu “como a cidade de São Luís tem sido representada ao longo dos tempos, desde os idos coloniais até a contemporaneidade. Outra novidade desse livro: a literatura é tomada como pintura. A obra, ao correlacionar literatura como expressão pictórica, mescla o quanto essas artes se imbricam. [...]”.
MAIS IMAGENS DO LANÇAMENTO DO LIVRO 










segunda-feira, 26 de novembro de 2012

ALUNOS DO CENTRO DE ENSINO CIDADE OPERÁRIA II PARTICIPAM DA CAMINHADA DE NÃO VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

*Com informações do Blog Correio Buritiense
Estudantes do Centro de Ensino Cidade Operária II, popularmente CEM II, junto com outras quarenta e quatro escolas do Ensino Médio da rede estadual em São Luís, em projeto de parceria entre a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) com a Promotoria de Defesa da Mulher, participaram na manhã deste domingo (25), em caminhada pela Lei Maria da Penha, na Avenida Litorânea. A caminhada, que comemora o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, teve início de concentração, às 8h, no Corpo de Bombeiros, na área do Calhau, e seguiu até o parquinho da avenida.
O tema da Lei já vinha sendo trabalhado nas escolas de Ensino Médio desde agosto, por meio da realização de palestras para os alunos, capacitação de professores e concurso de redação e desenho, que terá cerimônia de premiação marcada para dia 4 de dezembro, às 9h, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça. Serão premiados os melhores alunos, professores e escolas.
A promotora de justiça de Defesa da Mulher, Selma Martins, comemorou o resultado da parceria com a Seduc. "Fiquei encantada com a motivação dos professores e alunos, houve até uma escola que fez uma semana de atividades sobre a lei e os estudantes fizeram músicas sobre a Lei Maria da Penha e os direitos das mulheres", declarou. "A parceria com a Secretaria de Educação foi que fez deslanchar o projeto, com ações que vão além da sala de aula", reforçou.
Selma Martins ressaltou que o projeto já despertou o interesse do Ministério Público em outros estados. "Apresentamos o projeto em uma reunião de promotores no Rio Grande do Sul e representantes de vários estados quiseram também adotar a ideia", informou a promotora, que anunciou para dezembro o lançamento de um vídeo com a cantora Alcione sobre a Lei Maria da Penha, que terá veiculação nacional.
Outras instituições também participaram da parceria, em atividades como palestras e no apoio à caminhada de domingo (25), como a Promotoria da Educação, Delegacia Especial da Mulher, a Rede Amiga da Mulher, Secretaria de Segurança Pública, Procuradoria Geral de Justiça, Tribunal de Justiça, Caixa Econômica, entre outros. "É uma rede de organizações que colabora para a realização das atividades e que vai continuar atuando no projeto", garantiu a promotora. Segundo ela, mesmo após a premiação dos vencedores do concurso de redação e desenho, outras ações do projeto, como as palestras, vão continuar.
Foi disponibilizado o transporte para 10 alunos e dois professores de cada escola, mas o convite foi feito a toda a comunidade escolar.


Lei Maria da Penha
A Lei 11.340/06, conhecida com Lei Maria da Penha, ganhou este nome em homenagem à biofarmacêutica cearense Maria da Penha Maia Fernandes, que ficou paraplégica devido às agressões do marido e que por 20 anos lutou para ver seu agressor preso.
Mesmo condenado a 10 anos de reclusão por duas tentativas de homicídio, ele só cumpriu dois anos e apenas depois que Maria da Penha denunciou o caso à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), que pela primeira vez acatou uma denúncia de violência doméstica, em um processo que também condenou o Brasil por negligência e omissão.
De acordo com o Observatório para Implementação da Lei Maria da Penha, uma das punições para o país foi a recomendação para que fosse criada uma legislação adequada a esse tipo de violência. A partir daí, várias entidades reuniram-se para criar o projeto de lei que define as formas de violência doméstica e familiar contra as mulheres e estabelece mecanismos para prevenir e reduzir este tipo de violência, como também formas de prestar assistência às vítimas.
Com a entrada da lei em vigor, em setembro de 2006, a violência contra a mulher deixou de ser tratada como um crime de menor potencial ofensivo, com o fim das penas pagas em cestas básicas ou multas, incluindo, além da violência física e sexual, também a violência psicológica, a violência patrimonial e o assédio moral.
25 DE NOVEMBRO - Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher
A data de 25 de novembro de 1960 ficou conhecida mundialmente por conta do ato de violência cometido contra as irmãs Dominicanas, Pátria, Minerva e Maria Teresa, “Las Mariposas” que lutavam por soluções de problemas sociais de seu país e foram perseguidas, presas e brutalmente assassinadas.
A partir daí, a data passa a ser de muita importância para as mulheres vítimas de violências cotidianas. A violência ocorre nos espaços públicos, privados e domésticos. 
Agressões verbais reduzem a autoestima, causam danos à saúde, estresse e enfermidades crônicas. O 25 de Novembro como “Dia da Não Violência Contra a Mulher”, foi decidido por organizações de mulheres de todo o mundo, reunidas em Bogotá, Colômbia, em 1981 em homenagem às irmãs.
Em 1999, em Assembleia Geral, a ONU proclama essa data como “Dia Internacional para Eliminação da Violência contra Mulher”. A violência contra a mulher é questão social e de saúde pública; revela formas cruéis e perversas de discriminação de gênero; desrespeita a cidadania e os direitos humanos; destrói sonhos e dignidade. 
É a expressão mais clara de desigualdade social, racial, e de poder entre homens e mulheres. Como fundadoras e ex-conselheiras do Conselho Municipal da Condição Feminina de Bauru, nos manifestamos nesta data e com orgulho declaramos que Bauru é uma cidade pioneira no combate a esta nefasta violência, tendo por sugestão deste grupo de feminista, pela criação do Conselho da Mulher em 1993, pela assinatura da Convenção Estadual Contra todas as formas de Violência pelo Governo Municipal em 1994, pela instalação de um Centro de Referência da Mulher (CIAM), em 1995 que foi desativado em 2005 por decisão do executivo da época. 
Hoje, Bauru conta novamente com outro Centro de Referência da Mulher, com a Casa Abrigo para Mulher em situação de risco. Bauru tem, ainda, a Delegacia de Defesa da Mulher desde 1986.
Em 25 de novembro inicia-se ainda o movimento “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher” que termina em 10 de Dezembro que é o Dia dos Direitos Humanos. Esses 16 dias de ativismo têm algumas marcas históricas:
* 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, data se refere ao assassinato de Zumbi dos Palmares em 20/11/1695.
* 28 de novembro, Dia Internacional da Não Violência Contra as Mulheres.
* 01 de dezembro, Dia Mundial de Combate à Aids. 
* 06 de dezembro, o Massacre de Mulheres de Montreal-Canadá, onde 14 estudantes da Escola Politécnica de Montreal foram assassinadas. O massacre inspirou a criação da Campanha pelo Laço Branco, mobilização mundial de homens pelo fim da violência contra as mulheres. No Brasil o Dia Nacional foi contemplado pela criação da Lei 11 489 de 20/06/2007.
* 10 de dezembro, o Dia Internacional de Direitos Humanos, declarado pela ONU em 1948. A Data lembra que a violência contra as mulheres é uma violação dos direitos humanos.
VEJA AS FOTOS DA CAMINHADA


















  





sexta-feira, 27 de abril de 2012


Termina nesta sexta-feira (27), o prazo para que escolas estaduais, pré-selecionados pelo Ministério da Educação (MEC), efetivem adesão ao Programa Mais Educação. No Maranhão, 466 unidades escolares do ensino fundamental da rede estadual foram selecionadas para participar do programa em 2012.
De acordo com a coordenação estadual do Mais Educação, ligada à Secretaria de Estado de Educação (Seduc), um total de 280 escolas já estão cadastradas e 56 estão em processo de cadastramento.
A coordenação do programa, Verenne Majorie Lima Braga, alerta que mesmo com o prazo estabelecido, é necessário que as escolas façam o     cadastro o mais breve possível tendo em vista que o Sistema de Informações Integradas de Planejamento, Orçamento e Finanças do MEC (Simec) será encerrado assim que alcançar a meta de 33 mil escolas cadastradas.
“A coordenação estadual do programa está dando suporte às escolas pré-selecionado pelo MEC, para que agilizem o processo de cadastramento no Simec, informando seus planos de atendimento para 2012″, enfatizou.
Adesão
Podem aderir ao Mais Educação escolas que atendam estudantes de famílias em situação de vulnerabilidade social e que estejam entre as 29.308 pré-selecionadas em todo o país pelo Ministério da Educação em 2012.
A adesão é feita na internet pelo endereço eletrônico: www.simec.mec.gov.br. No Maranhão as escolas estaduais selecionados devem procurar a coordenação do programa para liberação da senha de acesso ao sistema, através do telefone (98) 3218 8972.
Lançado em 2008, o programa tem como objetivo ampliar o tempo de permanência do estudante na escola. As instituições devem priorizar o desenvolvimento de práticas ligadas às seguintes áreas do conhecimento: educação ambiental, esporte e lazer, direitos humanos em educação, cultura e artes, cultura digital, promoção da saúde, comunicação e uso de mídias, investigação no campo das ciências da natureza e educação econômica.
Além disso, as escolas devem oferecer acompanhamento pedagógico complementar, que é obrigatório. Para viabilizar o desenvolvimento das atividades, as escolas participantes recebem recursos do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE - Educação Integral), sendo o número de estudantes beneficiados e as atividades escolhidas o que determina o valor do repasse. A meta do programa é chegar a 60 mil escolas brasileiras até 2014.

sexta-feira, 13 de abril de 2012

PRORROGADA AS INSCRIÇÕES PARA CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO E ESPECIALIZAÇÃO NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA).

Foi prorrogado, até o dia 30 deste mês, o prazo para inscrição nos cursos de aperfeiçoamento e especialização na Educação de Jovens e Adultos (EJA), para diretores, coordenadores pedagógicos e professores que trabalham em escolas da rede estadual de ensino.
Os cursos são oferecidos pela Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão, órgão do Ministério de Educação (MEC), em parceria com as Secretaria de Estado de Educação (SEDUC).
No âmbito da Educação de Jovens e Adultos, os cursos serão oferecidos nas modalidades presencial e a distância, e vão proporcionar aos profissionais da educação básica pública, subsídios teóricos e metodológicos para a prática educacional.
As inscrições são realizadas exclusivamente pela direção da unidade de ensino, a qual o profissional está lotado, através do site do MEC http://pdeescola.mec.gov.br/ Mais informações podem ser obtidas na Supervisão de Educação de Jovens e Adultos da Seduc, no telefone: (98) 3218 2367. O início dos cursos está previsto para março de 2013.

CURSOS OFERECIDOS DE APERFEIÇOAMENTO:

- Alfabetização de Jovens e Adultos e Inclusão Social - à distância e presencial

- Educação de Jovens e Adultos do Campo - à distância e presencial

- Educação de Jovens e Adultos na Diversidade - à distância e presencial

- Mediadores de Leitura para Educação de Jovens e Adultos - à distância e presencial

- Produção de Materiais Didáticos - EJA na Diversidade - à distância e presencial

CURSOS OFERECIDOS DE ESPECIALIZAÇÃO:
 

- Alfabetização de Jovens e Adultos e Inclusão Social - à distância e presencial

- Educação de Jovens e Adultos e Economia Solidária - à distância e presencial

- Educação de Jovens e Adultos na Diversidade - a distância e presencial

- Educação de Jovens e Adultos privados de liberdade - a distância e presencial

Fonte: Ascom/Seduc